Novembro azul: 7 perguntas e respostas que você precisa saber sobre o câncer de próstata

Tempo de leitura: 3 minutos

Já chegando ao final do mês, certamente você já deve ter ouvido falar sobre o Novembro Azul, que tem como principal objetivo conscientizar os homens sobre o câncer de próstata.

Sabemos que este assunto causa certo desconforto, mas, não pode ser evitado. É preciso vencer o preconceito e falarmos mais sobre isso, com a família, com os amigos e, principalmente, com nossos médicos.

Por essa razão, fazendo uma pesquisa em sites confiáveis na internet, encontramos uma pequena entrevista com um médico uroligista, dr Alex Meller, com 7 questões fundamentais para ajudar você a lidar melhor com este assunto.

 

1# Quais são as novidades da medicina para o rastreamento e tratamento do câncer de próstata?

Novos marcadores urinários e sanguíneos estão sendo desenvolvidos e logo estarão disponíveis comercialmente.

Os mais importantes são o PCA3 e o PHI e 4K Score (ainda não disponíveis no Brasil).

Em termos de imagem, há quatro anos a ressonância nuclear multiparamétrica demonstra alta especificidade na detecção de nódulos prostáticos que sejam malignos, diminuindo inclusive o numero de biopsias desnecessárias.

 

2# A partir de qual idade o homem deve realizar exames preventivos de câncer de próstata?

No Brasil houve uma mudança na idade do início do check up acompanhando a tendência dos EUA e Europa, sendo 50 anos uma boa idade para começar. E a idade de 45 anos para homens com antecedente familiar.

 

3# Qual a influência da tecnologia para o rastreamento do câncer de próstata?

Como citado acima, exames de imagem estão servindo para diferenciar nódulos prostáticos benignos de malignos, além de servir de apoio quando o paciente apresenta suspeita, servindo para guiar a biópsia para a região mais provável de apresentar câncer.

 

4# Quais são os tipos de câncer de próstata? Como são classificados?

A esmagadora maioria é do tipo adenocarcinoma, tipo comum originário de estruturas glandulares. Nos idosos acima de 70 anos podemos encontrar os linfomas com frequência ao redor de 5%.

 

5# Todo câncer de próstata é agressivo?

Não, a grande discussão na comunidade urológica hoje ocorre ao redor desta questão. Sabemos que a maioria dos tumores tem agressividade baixa e pouca probabilidade de causar complicações graves no paciente. Porém ainda carecemos de método seguro para separar o joio do trigo e identificar os casos que terão importância clinica. Isto é, levariam o paciente a complicações serias ou eventualmente a morte.

 

6# Quais as novidades no combate ao câncer de próstata?

Podemos dividir em grupos de novidades: (1) o diagnóstico citado acima e (2) o tratamento, com cirurgia por técnica minimamente invasiva, como a laparoscópica ou a robótica, e novos equipamentos de radioterapia que minimizam as sequelas ao paciente. O tratamento da doença avançada tem novas drogas hormonais e quimioterápicas, que dobraram o tempo de sobrevida após a doença se tornar metastática (avançada), aumentando de 16 para 32 meses o tempo médio.

 

7# É possível evitar o câncer de próstata?

Não há nada comprovado para evitar. Acreditamos que o tumor se desenvolva na próstata por fatores genéticos, ambientais e associação ao envelhecimento.

Fonte: El Hombre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *